Terapia Ocupacional é homenageada em solenidade no Senado Federal

O dia 6 de novembro de 2017 marcou uma ocasião única na história da Terapia Ocupacional brasileira. Uma sessão solene do Senado celebrou o centenário mundial da profissão.

Por iniciativa do Senador Antonio Anastasia (PMDB-MG), atendendo à solicitação do Crefito-4 (Minas Gerais), a Sessão Solene reuniu terapeutas ocupacionais de todas as regiões do Brasil para destacar não apenas os cem anos da profissão em nível mundial, mas as muitas realizações da profissão no Brasil. “O Senado contribui para a difusão do conhecimento das atividades da Terapia Ocupacional por meio dessa sessão especial de aplauso e de reconhecimento”, declarou Anastasia.

Na mesa solene, a vice-presidente do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito), Dra. Patrícia Luciane Santos de Lima, fez um breve resgate das práticas ocupacionais em saúde ao longo da História, encontrada em registros milenares das civilizações chinesa, egípcia e grega. Também citou os primórdios das práticas da Terapia Ocupacional ainda no Brasil Colonial e Imperial, quando teve início a praxiterapia.

“Temos que mostrar nosso diferencial”

Dra. Patrícia também revelou ainda a preocupação do Coffito a respeito da necessidade de inserção do terapeuta ocupacional em todas as políticas públicas que contemplem as áreas de atuação da profissão. Enfatizou, ainda, que não apenas os órgãos ligados à profissão devem lutar pela valorização da área. “Se queremos que a Terapia Ocupacional seja vista, que se destaque, precisamos de preparo. Temos que mostrar nosso diferencial. Que tal se refletirmos sobre o quanto somos determinados para alcançarmos o reconhecimento e o sucesso”?

A vice-presidente do Coffito lembrou também que a profissão de terapeuta ocupacional completou, no último dia 13 de outubro, 48 anos de reconhecimento formal no Brasil, por meio da promulgação do Decreto-Lei 938/1969 e que o Brasil conta hoje com 18 mil profissionais registrados – mais de um terço deles no estado de São Paulo.

Também compôs a mesa solene o presidente do Crefito-4, Dr. Anderson Luís Coelho, que definiu a Terapia Ocupacional como “uma declaração e amor à humanidade”.

“O que se celebra hoje é a trajetória exitosa da Terapia Ocupacional no Brasil”, enfatizou Dr. Anderson, que ainda registrou o fato de toda política pública que garante assistência terapêutica ocupacional, garante também os direitos humanos.

Reconhecimento da profissão pela sociedade

O Crefito-3 também esteve na Sessão Solene, representado pelo presidente Dr. José Renato de Oliveira Leite e pelo vice-presidente, Dr. Adriano Conrado Rodrigues.

Ao tomar a palavra, Dr. José Renato destacou que existe o reconhecimento, dentre as profissões da saúde, da importância do terapeuta ocupacional como membro efetivo da equipe, mas que a profissão ainda carece de um reconhecimento amplo por parte da sociedade. “Temos muito a trabalhar; muito a fazer. Precisamos estimular a abertura de cursos de Terapia Ocupacional, estimular a abertura de mais postos no SUS, mais vagas em centros de saúde, em escolas”, defendeu.