Câmara Municipal de São Paulo realiza Audiência Pública sobre formação EaD para formação na saúde

Na última terça-feira, 14 de agosto, a Câmara Municipal de São Paulo realizou uma Audiência Pública, para que vereadores e outros representantes do Poder Público Municipal pudessem aprofundar o entendimento a respeito das possibilidades, restrições e riscos da oferta de cursos técnicos e de graduação na área da saúde, realizados na modalidade de Ensino a Distância (EaD) em sua totalidade.


A Audiência Pública contou com a participação de representantes de 12 Conselhos de fiscalização do exercício profissional na área da saúde, que expressaram suas preocupações em relação às limitações dessa modalidade de ensino para formar profissionais que têm a vida e a saúde humana como base de sua atuação.


Alvo de preocupação de autoridades e representantes das profissões da saúde nos níveis Federal e Estadual, o alerta para a necessidade de debater o EaD foi iniciativa do vereador Gilberto Natalini, que teve aprovado requerimento na Comissão de Saúde, Promoção Social, Trabalho e Mulher da Câmara Municipal, para tornar público esse debate, por meio da Audiência Pública.


Considerada um atentado à segurança do paciente, a formação de futuros profissionais da saúde 100% pela modalidade EaD há anos é alvo de ações do Crefito-3 e de todos os Conselhos de Fiscalização das profissões da Saúde, que buscam aliados no Legislativo estadual e federal. A aproximação com o Legislativo municipal ocorre agora para consolidar o desejo de discussão sobre o tema em todos os espaços públicos.


"Levar o debate sobre a formação de profissionais de saúde por meio do EaD para espaços cada vez mais próximos do cidadão é importante e urgente”, ressalta o presidente do Crefito-3, Dr. José Renato de Oliveira Leite. “É esse cidadão o alvo do marketing das grandes corporações de ensino que vendem uma formação que consideramos irresponsável e precária. É também esse mesmo cidadão que, num futuro breve, será atendido pelos egressos desses cursos de saúde a distância. Esse cidadão precisa estar informado para também atuar no combate a esses cursos”.


Como encaminhamento da Audiência Pública, o vereador Natalini se comprometeu a levar a todos os vereadores as argumentações contrárias ao EaD na saúde expostas ao longo do evento.