‘Turma da Mônica’ promove inclusão com personagens e amplia debate sobre diversidade
Mauricio de Sousa também pretende criar outros novos personagens que proporcionem respeito às diferenças e representatividade.

No dia 12 de fevereiro, a Mattel anunciou o lançamento de uma novidade na famosa boneca Barbie: a Barbie na cadeira de rodas e a Barbie com perna protética removível. Segundo a empresa, o objetivo é criar a linha de bonecas mais diversa e inclusiva do mundo.

Nesta quarta-feira, dia 27 de fevereiro, a página do Estadão + publicou uma galeria com seis personagens da ‘Turma da Mônica’ que possuem alguma deficiência. São eles: André, um menino autista; Dorinha, que é cega e está sempre acompanhada de seu cão-guia Radar; Humberto, que é deficiente auditivo; Luca, um menino paraplégico que se locomove em uma cadeira de rodas; Tati, uma menina com Síndrome de Down e Igor e Vitória, soropositivos criados para a ONG de Brasília Amigos da Vida. 

Mauricio de Sousa diz que pretende criar outros personagens que promovam inclusão. "Estou atrás disso, querendo perceber como podemos chegar perto de crianças de todos os níveis, de todas as condições ou doenças. Vamos continuar com isso, porque o mundo é grande e as necessidades de representatividade são vitais para elas [as crianças], então temos que continuar com essa busca", disse.

Conheça os personagens que possuem alguma deficiência