Comissão de Legislação Participativa debate Saúde Mental no Brasil
Audiência pública foi idealizada pela Frente Parlamentar Mista em Defesa da Reforma Psiquiátrica e da Luta Antimanicomial e discutiu o diagnóstico sobre as políticas de Saúde Mental no Brasil.

No dia 10 de setembro, a Comissão de Legislação Participativa debateu na Câmara Federal, em Brasília, o diagnóstico sobre as políticas de Saúde Mental no Brasil. A audiência pública foi idealizada pela Frente Parlamentar Mista em Defesa da Reforma Psiquiátrica e da Luta Antimanicomial, idealizada pela Deputada Federal Erika Kokay (PT-SP) e da qual o Crefito-3 faz parte, representado pelo vice-presidente Dr. Adriano Conrado Rodrigues.

Estiveram presentes na audiência a representante do Coffito Dra. Ana Rita Lobo; Elaine Junger Pelaez, Conselheira do Conselho Federal de Serviço Social; Leonardo Pinho, presidente do Conselho Nacional dos Direitos Humanos; Daniel Melo, representante do Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura; Ricardo Lins, representante da Abrasme (Associação Brasileira de Saúde Mental); Rogério Giannini, presidente do Conselho Federal de Psicologia, um representante da Abrasco (Associação Brasileira de Saúde Coletiva) e Kleidson Oliveira Bezerra, usuário da Saúde Mental. 

Conforme explicou o vice-presidente do Crefito-3, Dr. Adriano Conrado Rodrigues, “a Audiência Pública foi um momento muito importante para contrapor o cenário estapafúrdio e incoerente que o governo está querendo implantar. Esse é o contraponto do bom senso da Política Nacional de saúde mental”.