Graduação 100% EaD para a formação de profissionais de saúde ainda é uma possibilidade muito real
Participação em Audiência Pública transmitida online precisa contar com manifestações das categorias da área da saúde

Na próxima terça-feira, 15 de maio, às 10h30, a Câmara dos Deputados realiza audiência pública (com transmissão online) para debater o projeto de lei nº 5.414/16, que trata da oferta de curso superior na modalidade de ensino a distância (EaD) para as graduações da área de saúde.

A audiência foi solicitada pela Comissão de Seguridade social e Família, onde está tramitando o projeto de lei de autoria do deputado federal Rodrigo Pacheco (PMDB-MG). Por meio da aprovação desse projeto, o deputado quer proibir o incentivo do desenvolvimento e veiculação de programas de ensino à distância em curso da área de saúde.

As tecnologias em saúde são extremamente dinâmicas, requerendo do estudante contato direto com sua evolução, a fim de garantir a eficácia de sua intervenção como futuro profissional”, justifica o autor do PL.

A possibilidade de oferta de graduação realizada totalmente por meio de ensino a distância passou a ser permitida desde a publicação do decreto presidencial nº 9057/2017, que permitiu a oferta da modalidade EaD para todas as áreas e níveis de ensino e formação.

A Fisioterapia e a Terapia Ocupacional estarão representadas na audiência Pública da próxima terça-feira pelo Coffito e pelo Crefito-3, que têm veiculado em seus meios de comunicação o posicionamento contrário à formação de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais em cursos 100% a distância.

Segundo o MEC, existem hoje no Brasil, mais de 50 mil vagas autorizadas para graduação EaD em Fisioterapia e quase mil vagas para a Terapia Ocupacional.

A Audiência Pública será transmitida pelo portal e-democracia e a sala virtual já se encontra aberta aos interessados, que já podem deixar comentários ou perguntas na página.

O link para acesso é o http://goo.gl/9kUUoc