Fórum de Conselhos da Saúde encaminha ofício alertando para os perigos do EaD na Saúde
Documento apresenta os prejuízos que a modalidade de graduação a distância, em Saúde, pode trazer à população, bem como solicita apoio de entidades, associações e sociedades.

No dia 29 de maio de 2019, o Fórum dos Conselhos de Atividades Fim da Saúde de São Paulo (FCAFS), do qual o Crefito-3 faz parte, encaminhou o Ofício FCAFS nº47/2019 a entidades, associações e sociedades solicitando apoio contra a graduação EaD na área da Saúde. Em consonância com a ação do FCAFS, o Crefito-3 encaminhou o mesmo ofício às Instituições de Ensino Superior (IESs) do Estado de São Paulo. Conforme destacado no ofício, o Ministério da Educação, por meio do Decreto nº9.057/2017, da Portaria nº11/2017 e da Portaria Normativa nº742/2018, que regulamentam a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, tem autorizado a abertura e funcionamento de cursos na área da saúde, na modalidade EaD.

Perigos

O ofício alerta que a graduação na modalidade a distância desconsidera a íntima relação da qualidade da educação com a qualidade do atendimento da população pelos diferentes profissionais da saúde envolvidos. Segundo o documento, “a abertura e funcionamento desses cursos provocará prejuízos indeléveis à formação dos profissionais da saúde, com implicações deletérias para a saúde da população brasileira, uma vez que a realização das atividades profissionais exige conhecimentos, habilidades e atitudes impossíveis de serem atingidas pela formação em EaD”. 

Ações

O Conselho de Medicina Veterinária realizou um evento em que a presidente da Comissão Assessora de Educação Farmacêutica (CAEF), do Conselho Federal de Farmácia, Zilamar Costa Fernandes, apresentou um levantamento com o número de vagas autorizadas para os cursos de graduação a distância, por profissão. Já foram autorizadas 24.029 vagas para o curso de Biologia; 65.659 vagas para Biomedicina; 323.103 vagas para Educação Física; 82.000 vagas para Enfermagem; 76.090 vagas para Farmácia; 138.540 vagas para Fisioterapia; 1.700 vagas em Fonoaudiologia; 47.950 vagas em Medicina Veterinária; 129.369 vagas para o curso de Nutrição; 193.704 vagas em Serviço Social e 1.300 vagas para Terapia Ocupacional. São 1.083.504 vagas autorizadas, registrando aumento de 294,5% desde fevereiro de 2017 até maio de 2019.

Está prevista para o dia 26 de agosto de 2019 a realização de um evento sobre a formação EaD na área da Saúde. Embora o evento ainda esteja em construção, autoridades como a Senadora Mara Gabrilli, a Deputada Federal Alice Portugal, a Deputada Estadual Maria Lúcia Amary, o vereador Gilberto Natalini e representantes do Ministério da Saúde, Ministério da Educação serão convidados a participar de uma roda de conversa no evento moderada por um membro do GT de Educação do FCAFS.