Caso Unimed: MPT traça novas ações em audiência; Crefito-3 foi o único presente
A Procuradoria do Trabalho determinou a realização de nova fiscalização para dar sequência ao Inquérito Civil já instaurado, visando reforçar as denúncias oferecidas pelo Crefito-3.

No dia 5 de novembro, a Unimed Campinas foi convocada para audiência na sede do Ministério Público do Trabalho, em Campinas, para tratar da denúncia feita pelo Crefito-3 e por um anônimo, sobre a demissão em massa de fisioterapeutas e riscos ligados ao paciente, como a desassistência. O Crefito-3 participou da audiência, representado pelo Procurador-Chefe Dr. Alexandre Cezar Florio e o advogado Dr. Fábio José Buscariolo Abel. Apesar de devidamente convocada,  a Unimed Campinas não compareceu. 

Durante a audiência, foram esclarecidos ao Crefito-3, na qualidade de noticiante, as novas ações a serem realizadas pelo Ministério Público do Trabalho - MPT. 

Encerrada a audiência, o advogado Dr. Fábio Abel, “nós demos um impulso inicial para a instauração desse procedimento preparatório, que já se tornou um Inquérito Civil. De qualquer forma, esse procedimento terá seu curso normal, com a realização de novas diligências e nós continuaremos trabalhando em prol de toda a sociedade, dos pacientes e da categoria profissional dos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais”. 

Inquérito Civil

Nome dado a um procedimento administrativo inquisitivo, cuja instauração e presidência são exclusivas do Ministério Público. Entre outros fins, visa a colher evidências e provas a serem levadas à Justiça, por meio da ação civil pública.