Prefeitura de São Paulo cancela “super-rodízio” e pede que população fique em casa
Decisão foi tomada porque a nova medida não apresentou melhoria nas taxas de isolamento. Um dos problemas mais citados foi a aglomeração causada no transporte público.

No dia 17 de maio, o prefeito de São Paulo Bruno Covas anunciou o cancelamento do novo esquema de rodízio na cidade. Com a suspensão, voltará a vigorar o esquema de rodízio normal na capital nesta segunda-feira, dia 18. A nova medida foi suspensa por não ter apresentado melhoria nas taxas de isolamento social e por ter gerado aglomeração de pessoas no transporte público. No dia 15 de maio, a cidade de São Paulo registrou 48% de taxa de isolamento, abaixo do ideal proposto de 70% para achatar a curva de contaminação da COVID-19 na capital. Com essas mudanças, o Crefito-3 decidiu agir em prol dos profissionais e orientá-los acerca da situação por meio de ofícios enviados aos órgãos competentes e da elaboração de uma cartilha com informações. 


Isenção

O megarrodízio proposto por Covas isentou serviços essenciais e profissionais da saúde de restrições de circulação na cidade, bem como a possibilidade de o profissional recorrer a possíveis multas no período. Mesmo com o cancelamento, é importante alertar que profissionais da saúde e de serviços essenciais ainda poderão se cadastrar pelo endereço eletrônico isencao.covid19@prefeitura.sp.gov.br, pelo Portal SP 156 (https://sp156.prefeitura.sp.gov.br) e também no link https://rodiziocovid19.cetsp.com.br para garantir isenção no rodízio. O Crefito-3 reitera, também, que é dever legal e ético do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional a manutenção da assistência aos pacientes, por isso, continuará a acionar a prefeitura para isenção desses profissionais no rodízio. 


Ofícios

Com a inclusão de profissionais da saúde na lista de serviços essenciais, o Crefito-3 encaminhou dois ofícios aos departamentos de trânsito de São Paulo e à Prefeitura solicitando a inclusão de terapeutas ocupacionais no texto do Decreto 59.403/20, e que fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais não sofressem restrições de trânsito impostas à população em geral, por conta da atuação no combate à pandemia. 


Acesse os ofícios do Crefito-3


bit.ly/of2162020 

bit.ly/of220202 


Cartilha

A ação do Crefito-3 foi além e, para conter possíveis transtornos aos profissionais, o Conselho lançou uma Cartilha com orientações sobre o rodízio na Capital. O Conselho captou dúvidas dos profissionais relativas à decisão da prefeitura e decidiu contribuir com os profissionais. A ação do Crefito-3 teve por objetivo informar à Prefeitura que muitos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais estão em ação em outras frentes de trabalho e que não podem ser penalizados com multas enquanto estiverem prestando serviços a seus pacientes. Embora o rodízio tenha sido cancelado, é importante que o profissional acesse a cartilha do Crefito-3, já que esclarece, por exemplo, como se cadastrar para isenção do rodízio, quais medidas o profissional deverá tomar em casos de autuação pelo departamento de trânsito, quais argumentos de defesa utilizar e outros.


Acesse a cartilha em: https://bit.ly/cart-rodizio-v1